Relatório nº 02/2013, acidente com Veleiro “Meri Tuuli”

Imprimir

 

  • Data do acidente: 10 de abril 2013
  • Tipo de navio: Embarcação de Recreio/veleiro
  • Classificação do acidente: Muito Grave
  • Resumo: No dia 10 de abril de 2013, esta embarcação de recreio, com 5 tripulantes a bordo, estava a navegar nas aproximações à barra da Figueira da Foz quando houve uma onda de maiores dimensões que num golpe de mar provocou o seu soçobramento, tendo projetado para o mar 4 dos tripulantes. Perderam a vida um destes e ainda um agente da Polícia Marítima do Comando Local da Figueira da Foz que socorria a embarcação.

 

Recomendações de Segurança:

a) À Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM):

“Recomenda-se que o Instituto Portuário e dos Transportes Marítimos (IPTM, I.P.), na qualidade de organismo responsável pela gestão das marinas e docas de recreio não concessionadas, elabore procedimentos rigorosos e uniformes para o “checkout” das embarcações de recreio que pratiquem aquelas marinas ou docas de recreio, tanto em viagens nacionais como internacionais. Estes procedimentos deverão conter, entre outra informação considerada relevante pelos responsáveis da marina perante cada situação específica: elementos sobre as caraterísticas da costa, condições de tempo e mar esperadas para a rota da embarcação até ao próximo porto de destino, situação das barras mais próximas; contactos de emergência.”

“Recomenda-se que o Centro de Controlo do Tráfego Marítimo do Continente (CCTMC) providencie no sentido de serem gravadas todas as comunicações em canal 6 realizadas na área geográfica da sua responsabilidade.”

    • Resposta a 5.2.2014

b) Direcção-Geral de Recursos Naturais, Segurança e Serviços Marítimos (DGRM), Direção-Geral da Autoridade Marítima (DGAM), Guarda Nacional Republicana - Unidade de Controlo Costeiro (GNR-UCC) e Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF):

“Recomenda-se que as autoridades com responsabilidades no controlo da náutica de recreio (nomeadamente o IPTM,I.P., as capitanias dos portos e os comandos locais da Polícia Marítima, a GNR-UCC e o SEF) procedam de modo a que na primeira entrada em território nacional, ou no início de uma nova viagem (nos casos em que as embarcações estejam residentes em território nacional), sejam rigorosas no procedimento de “check in” das embarcações de recreio, inserindo no “Latitude 32” toda a informação confirmada relativamente a cada embarcação e respetiva tripulação (especialmente a habilitação do skipper).”

    • Resposta a 5.2.2014 (da DGRM) e a 8.1.2014 (da GNR-UCC)

c) À Direção-Geral da Autoridade Marítima (DGAM):

“Recomenda-se que as capitanias dos portos e os comandos locais da Polícia Marítima possuam o “Latitude 32” com todas as capacidades do sistema disponíveis e que seja dada formação adequada aos seus agentes para o operarem.”

    • Sem resposta à data

d) Guarda Nacional Republicana - Unidade de Controlo Costeiro (GNR-UCC):

“Recomenda-se que a GNR-UCC tenha instalado em todos os destacamentos o “Latitude 32” e que sejam elaborados procedimentos rigorosos para a sua utilização assim como para a visita às embarcações de recreio que demandem portos e marinas nacionais.”

 

 

ligação ao portal do Governo

Contactos:

GAMA - Gabinete  de Investigação de Acidentes Marítimos e da Autoridade para a  Meteorologia Aeronáutica


Telefone geral : (+351) 218 447 069

Telefone 24 horas : (+351) 967 852 458

Rua C do Aeroporto
1749-077 LISBOA - PORTUGAL
e-mail: gama@gama.mm.gov.pt

Copyright © 2019 GAMA.
top